Fênix

 

MenuMaker
 

NEM SÓ DE BISPO VIVE A DIOCESE: O GOVERNO ESPIRITUAL DE RAIMUNDO SEVERINO
DE MATTOS NA AMAZÔNIA OITOCENTISTA (1857-1861)

Allan Azevedo Andrade
Universidade federal do Pará - UFPA
allan.andrade89@hotmail.com

Fernando Arthur de Freitas Neves
Universidade federal do Pará - UFPA
fafn@ufpa.br

RESUMO: Após D. José Torres renunciar seu bispado, a diocese do Pará ficou desprovida de um prelado em 1857 até a chegada do 10° bispo em 1861. Nesse período, ficou responsável pela administração espiritual do bispado o sacerdote Raimundo de Mattos, considerado peça fundamental do projeto ultramontano de D. José quando ainda era bispo diocesano. Portanto, o período de vacância da diocese sob a direção de Raimundo de Mattos, correspondeu à continuidade da missão do bispo resignatário, entretanto, sem sua legitimidade da expressão espiritual como assinalam as fontes oriundas da Igreja, relatórios da presidência, e os jornais de circulação no Pará.

PALAVRAS-CHAVE: Ultramontanismo - Raimundo de Mattos - Igreja - Vacância - Diocese


NOT ONLY OF BISHOP LIVES THE DIOCESE: SPIRITUAL GOVERNMENT OF
RAIMUNDO SEVERINO DE MATTOS IN AMAZON NINETEENTH-CENTURY (1857 – 1861)

ABSTRACT: After José Torres resign his bishopric, the Diocese of Pará was devoid of a bishop in 1857 until the arrival of the 10th bishop in 1861. During this period, the responsible for the spiritual administration of the bishopric was priest Raimundo de Mattos, considered critical piece of the ultramontane project of Joseph when he was still a diocesan bishop. Therefore, the vacancy period of the diocese under the direction of Raimundo de Mattos, corresponded to the continuity of the mission of the resigned bishop, however, without its legitimacy of spiritual expression, as states the sources from the Church, presidential reports, and newpapers in Pará.

KEYWORDS:
Ultramontanism - Raimundo de Mattos - Church; Vacancy - Dioces

 

abrir  download

 
Fênix - Revista de História e Estudos Culturais | ISSN: 1807-6971 | Todos os direitos reservados.