Fênix

 

MenuMaker
 

QUEM DOUTRINA QUEM? OS PARTIDOS POLÍTICOS E O DISCURSO DA ESCOLA SEM PARTIDO COMO PROCESSO FORMATIVO

Jaime Farias Dresch
Universidade do Planalto Catarinense – UNIPLAC
jaimefariasdresch@gmail.com

RESUMO: O Projeto Escola Sem Partido (ESP) materializa-se na forma de uma campanha em âmbito nacional que visa combater a “doutrinação ideológica” nas escolas. O movimento defende a aprovação de uma legislação que não apenas assegure a liberdade de ensinar, mas que também regulamente este preceito constitucional. Neste sentido, divulga textos preliminares para serem utilizados como referência para projetos de lei nas diferentes esferas de governo – federal, estadual e municipal. Esta medida obteve grande repercussão no contexto das eleições municipais de 2016, nas quais diversos candidatos aos cargos de prefeito e vereador apoiaram e até se comprometeram publicamente a apresentar projetos de lei nos moldes do anteprojeto divulgado pela campanha ou a votar a favor dos mesmos logo após o início de seus mandatos. O objetivo deste artigo é analisar os dados referentes às eleições de 2016, identificando quais foram os partidos políticos que apoiaram o movimento. A partir da emergência do discurso do ESP, discute-se a importância da atuação democrática do professor.

PALAVRAS-CHAVE: Escola Sem Partido – Política educacional – Doutrinação – Ideologia – Discurso..

WHO DOCTRINE WHO? THE POLITICAL PARTIES AND THE NON-PARTY SCHOOL DISCOURSE AS A FORMATIVE PROCESS

ABSTRACT: The Non-Party School Project (Escola Sem Partido) takes form of a national campaign to combat "ideological indoctrination" in schools. The movement advocates the adoption of legislation that not only guarantees the freedom to teach, but also regulates this constitutional precept. In this sense, it disseminates preliminary texts to be used as reference for bills in different spheres of government - federal, state and municipal. This measure had great repercussions in the context of the municipal elections of 2016, in which several candidates for the positions of mayor and city council supported and even publicly committed to present bills in the mold of the draft published by the campaign or to vote for them soon after the beginning of their mandates. The purpose of this article is to analyze data for the 2016 elections, identifying which political parties supported the movement. From the emergence of the ESP discourse, the importance of the teacher's democratic performance is discussed.

KEYWORDS:
Non-Party School – Educational politics – Indoctrination – Ideology – Discourse

 

abrir  download

 
Fênix - Revista de História e Estudos Culturais | ISSN: 1807-6971 | Todos os direitos reservados.