Fênix

 

MenuMaker
 

NO BICO DA CORUJA: SAMBA, RESISTÊNCIA CULTURAL E SUBJETIVIDADES EM MACAÉ/RJ

Alexandre Fernandes Corrêa
Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ/Campus Macaé
alexandre.correa@pq.cnpq.br

Diógenes Antônio Moreira Júnior
Colégio Aprovado – Macaé
dornijunior@bol.com.br

RESUMO: Este artigo resulta de uma breve incursão etnográfica no lugar conhecido como Bico da Coruja no Centro de Macaé/RJ. Apresenta uma análise de aspectos das relações intersubjetivas dos frequentadores (habitués). Através desta pesquisa no campo da música, mais propriamente do choro e do samba de raiz, investiga-se acerca das subjetividades e sociabilidades produzidas. Trata-se de uma reflexão sobre um lugar antropológico (Augé) de diferenciação à lógica hegemônica de lazer e entretenimento no que se refere aos campos cultural e artístico. Observa-se como resistência às tendências de laços sociais líquidos na urbanidade contemporânea.

PALAVRAS-CHAVE: Samba, Resistência Cultural, Subjetividade, Macaé, Bico da Coruja


IN THE "BICO DA CORUJA": SAMBA, CULTURAL RESISTANCE AND SUBJECTIVITIES IN MACAÉ / RJ

ABSTRACT: This paper is a result from a brief ethnographic incursion to a place known as “Bico da Coruja”, in Macaé’s downtown. It analyzes the aspects of the intersubjective relations of the regulars (habitués). Through this research in the field of music, more precisely the “choro” and the “samba de raiz”, we focus and investigated about the subjectivities and sociabilities produced on that location, by the institutional agents or by the habitués. It’s a reflection on an anthropological (Augé) place of differentiation to the hegemonic logic of leisure and entertainment in the cultural and artistic fields. It is observed as resistance to the tendencies of liquid social bonds in contemporary urbanity.

KEYWORDS:
Samba, Cultural Resistance, Subjectivity, Macaé, Bico da Coruja

 

abrir  download

 
Fênix - Revista de História e Estudos Culturais | ISSN: 1807-6971 | Todos os direitos reservados.