ARTIGOS


-¿Por qué el ángel de la historia mira hacia atrás? Sobre el concepto de historia en Walter Benjamin -
Stefan Gandler

-Jacob Burckhardt e a preparação para a Cultura do Renascimento na Itália - Cássio da Silva Fernandes

-Ritos e procissões: capital simbólico e dominação nas irmandades religiosas de Sobral no limiar do século XX - Elza Marinho Lustosa da Costa

-Vozes e sentidos no discurso institucional legal do ensino religioso -
Irma Beatriz Araújo Kappel

-Os combates intelectuais de Bossuet: a unidade política por meio da unidade religiosa - Maria Izabel B. Morais Oliveira

-Freyre & Foucault: Casa-grande & Senzala como microfísica do poder - Fábio Lopes da Silva

-Bertolt Brecht e o cinema alemão dos anos 1920 - Alcides Freire Ramos

RESENHAS

-Entre a loucura e a razão: Histórias ausentes resgatadas por Nádia Weber -
Talitta Tatiane Martins Freitas

-A consciência híbrida: “História. Ficção. Literatura.”, de Luiz Costa Lima - Pedro Spinola Pereira Caldas

-Desvendando a cidade de São Paulo, na primeira metade do século XIX - Maria Cecília Naclério Homem

DOSSIÊ "HISTÓRIA E VISUALIDADES"


-Apresentação do Dossiê “História e Visualidades” -
Alcides Freire Ramos

-O não-figurativo (um fragmento) -
Luiz Costa Lima

-Memória e história: as marcas da violência - Sandra Jatahy Pesavento

-A presença do esporte e do lazer em obras de arte: uma análise comparada de impressionistas e futuristas - Victor Andrade de Melo

-Sedução da imagem, dilemas de cultura: a pose - Carmem Lúcia Negreiros de Figueiredo

-O painel do forro da capela-mor da Igreja dos terceiros franciscanos - Maria Lucília Viveiros Araújo

-Um novo olhar sobre a obra de Eliseu Visconti - Mirian Nogueira Seraphim

-Paisagem e imaginário: contribuições teóricas para uma história cultural do olhar - Daniel de Souza Leão Vieira

EDITORIAL

O número que ora vem a público (Volume 3, Ano III, nº 3) da Fênix – Revista de História e Estudos Culturais traz, além de um conteúdo de altíssima qualidade acadêmica e originalidade de investigação, realizações de significativa importância, resultado da forma adotada por este periódico.

A facilidade de acesso a uma revista eletrônica tem demonstrado ser condição “quase ideal” para divulgar pesquisas e conhecer iniciativas do mercado editorial. Ao mesmo tempo, a velocidade na circulação de seu conteúdo tem propiciado a seus editores a agradável surpresa de receber textos tão diversificados, que fazem desta revista um espaço cuja pluralidade jamais lhe tirou a coerência.

Neste sentido, ao exibir a veia filosófica que se insinuava em outros números, encontra-se o artigo de Stefan Gandler, professor da Universidad Autónoma de Ciudad Juárez, no México, que discute com grande argúcia e detalhe as teses de Walter Benjamin sobre o conceito de história. Na seqüência, o leitor terá no erudito texto de Cássio da Silva Fernandes não somente a oportunidade de ler um trabalho sobre Jacob Burckhardt (algo raro no Brasil), mas observar a conexão entre História da arte e história da historiografia.

Na continuidade da Seção Livre, encontraremos três artigos que convergem para estudos de religião – até a presente edição, um tema ainda bastante tímido em nossas páginas. Elza Marinho Lustosa da Costa, Maria Izabel Morais Oliveira e Irma Beatriz A. Kappel, com suas análises, a partir das quais se vislumbram caminhos factíveis para o estudo do sagrado pela história, compõem um conjunto cuja heterogeneidade fornece ao nosso leitor diferentes perspectivas sobre o fenômeno religioso.

Finalizando esta seção, estão os escritos de Fabio Luiz Lopes da Silva e Alcides Freire Ramos. O primeiro é uma criativa reflexão acerca da obra de Gilberto Freyre à luz das teorias de Michel Foucault, enquanto o segundo, por intermédio da interlocução entre história e estética, constrói um diálogo de grande densidade entre o filme Kuhle Wampe (1931-1932, Slatan Dudow) e a República de Weimar.

No espaço destinado às resenhas, a Fênix – Revista de História e Estudos Culturais, com muita satisfação, apresenta os livros de Nádia Maria Weber dos Santos (Histórias de Vidas Ausentes: a tênue fronteira entre a saúde e a doença mental. Passo Fundo: UPF Editora, 2005), de Luiz Costa Lima (História, Ficção, Literatura. São Paulo: Companhia das Letras, 2006) e de Maria Lúcia Viveiros de Araújo (Os caminhos das riquezas dos paulistanos na primeira metade dos Oitocentos. São Paulo: HUCITEC/FAPESP, 2006). Respectivamente assinadas por Talitta Tatiane Martins Freitas, Pedro Spinola Pereira Caldas e Maria Cecília Naclério Homem, estas análises não só realizam instigantes considerações como também revelam por seus argumentos a contribuição intelectual de pesquisadores em diferentes estágios de suas carreiras. Da sofisticada erudição de Luiz Costa Lima às consistentes pesquisas de Nádia Weber e Maria Lúcia Viveiros, o leitor terá a oportunidade de tomar contato com importantes pesquisas realizadas em nosso meio acadêmico

Completando o número, temos o dossiê História e Visualidades. Composto por sete artigos, com abordagens singulares, este dossiê reune dois dos mais consagrados pesquisadores da História Cultural no Brasil, Luiz Costa Lima e Sandra Pesavento, ao lado de pesquisadores experientes e de grande talento como Victor Andrade de Melo, Carmem Lúcia Figueiredo e Maria Lucília Viveiros Araújo. Integram ainda o dossiê dois jovens e promissores doutorandos, Mirian Seraphim e Daniel de Souza Leão Vieira.

Mais uma vez, reafirmando a sua proposição em dar visibilidade à produção científica de profissionais em distintos momentos da trajetória intelectual, a Fênix – Revista de História e Estudos Culturais possibilitará ao leitor entrar em contato com instigantes reflexões que, em conjunto, reafirmam este espaço editorial como um exercício efetivo de pluralidade e diálogo interdisciplinar!

Finalmente, mais uma vez, agradecemos o apoio de nossos leitores e pesquisadores que nos brindam com sua confiança, ao encaminharem para Fênix – Revista de História e Estudos Culturais as suas colaborações.

A todos, boa leitura e muito obrigado!

Alcides Freire Ramos, Pedro Spinola Pereira Caldas e Rosangela Patriota

Editores da Fênix – Revista de História e Estudos Culturais