.

ARTIGOS

- O nacional na música erudita brasileira: Mário de Andrade e a questão da identidade cultural: Arnaldo Daraya Contier

- A invenção do Brasil - O nascimento da paisagem brasileira sob o olhar do outro: Sandra Jatahy Pesavento

DOSSIÊ CHICO BUARQUE & VIANINHA: ARTE E POLÍTICA NO BRASIL CONTEMPORÂNEO

-Oduvaldo Vianna Filho e o Cinema Novo: apontamentos em torno de um debate estético-político: Alcides Freire Ramos

- História - teatro - política: Vianinha, 30 anos depois: Rosangela Patriota

- Aspectos da indústria cultural e publicidade no Brasil por meio da dramaturgia de Oduvaldo Vianna Filho: Sandra Rodart Araújo

- Das naus argivas ao subúrbio carioca – percursos de um mito grego da Medéia (1972) à Gota d'água (1975): Diógenes André Vieira Maciel

- Roda Viva (1968) de Chico Buarque: a dramaturgia e a cena teatral sob a ótica da crítica especializada: Jacques Elias de Carvalho

- Tempos de Intolerância Chico conta Calabar: Christian Alves Martins

RESENHAS

- Os Sessenta anos de um artista: “Chico Buarque do Brasil”, organização de Rinaldo de Fernandes: Dolores Puga Alves de Sousa

- O Nacional-Popular entra em Cena na Obra Ensaios do Nacional-Popular no Teatro Brasileiro Moderno, de Diógenes André Vieira Maciel: Eliane Alves Leal

 

EDITORIAL


O Núcleo de Estudos em História Social da Arte e da Cultura (NEHAC),da Universidade Federal de Uberlândia, completou, em 2004, dez anos de existência. Ao longo desse período, o NEHAC fomentou pesquisas voltadas para o estudo das relações existentes entre História e Linguagens Artísticas, especialmente no que se refere às interlocuções com Teatro, Cinema, Literatura e Música. Nesse sentido, desenvolveu trabalhos ao nível de monografias de conclusão de curso, iniciação científica, mestrado que, integrados aos projetos dos professores Rosangela Patriota e Alcides Freire Ramos, têm contribuído tanto para a formação de profissionais da área de História, quanto com oportunas reflexões sobre o Brasil Contemporâneo sob o olhar da História Cultural.
 
 As expectativas do NEHAC, porém, não se restringiram somente à produção de conhecimento. Pelo contrário, esse grupo de pesquisa participa ativamente de congressos científicos e desenvolve uma produção bibliográfica com o objetivo de tornar públicas essas investigações. Como resultado dessa empreitada, além de publicações especializadas, o Núcleo de Estudos em História Social da Arte e da Cultura assina uma coluna semanal – NEHAC – no Caderno Revista, do jornal Correio, de Uberlândia, além de contribuir, quinzenalmente, no mesmo periódico, com a coluna de cinema intitulada Script Tease. Ambas podem ser acessadas pelo site http://www.jornalcorreio.com.br.
 
 Como desdobramento dessas propostas que visam divulgar a produção acadêmica de seus integrantes, assim como estabelecer e estimular um instigante debate intelectual com colegas de distintas áreas das humanidades, o NEHAC criou a Fênix – Revista de História e Estudos Culturais. Esta publicação eletrônica tem o objetivo de dinamizar a circulação de idéias, permitindo um acesso ágil, amplo e gratuito a todos que se interessem pelas temáticas que serão aqui veiculadas.

 Essa iniciativa, em nosso entendimento, é a melhor maneira para comemorar os dez anos do NEHAC. Ao lado disso, o ano de 2004 marcou também os sessenta anos de Chico Buarque e os trinta anos da morte de Oduvaldo Vianna Filho, o Vianinha. Assim, com vistas a homenagear esses dois artistas seminais da cultura brasileira do século XX, a Fênix – Revista de História e Estudos Culturais abre o seu primeiro número com o dossiê Chico Buarque & Vianinha: Arte e Política no Brasil Contemporâneo, composto por textos e resenhas de autoria de estudiosos que elegeram esses criadores como temas de investigação. Dessa maneira, além de trazer reflexões de pesquisadores experientes, ao lado de jovens promissores, o dossiê, principalmente, presta uma homenagem a dois artistas e cidadãos cujos trabalhos tornaram-se referências históricas, políticas e estéticas dos nossos últimos quarenta anos.
 
 Ainda com a mesma preocupação em discutir os entrecruzamentos entre História e Estética, esse número da Fênix – Revista de História e Estudos Culturais presenteia os seus leitores com artigos de dois dos mais importantes historiadores brasileiros em atividade: Arnaldo Contier e Sandra Pesavento. O primeiro vem a ser um estudo sobre as reflexões de Mário de Andrade sobre o popular e o nacional na formação da música erudita brasileira, visando fundamentar uma concepção de identidade cultural. O segundo, por sua vez, analisa a pintura paisagística holandesa sobre o Brasil, no momento da invasão, conquista e estabelecimento da dominação do nordeste brasileiro no século XVII, com o intuito de apreender construções imaginárias de sentido e, por intermédio dessas, observar como, pela paisagem, se fez a “invenção do Brasil” pelo olhar do outro.
 
 Finalmente, cabe salientar: o nosso objetivo é tornar essa publicação eletrônica um espaço efetivo de debate intelectual e um veículo de divulgação de idéias e de pesquisadores.
 
 Assim sendo, a todos os leitores e colaboradores da Fênix – Revista de História e Estudos Culturais: SEJAM BEM-VINDOS!
 
 

Rosangela Patriota & Alcides Freire Ramos
Editores da Fênix – Revista de História e Estudos Culturais

 

 

NHL Jerseys Wholesale NHL Jerseys Wholesale Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Jerseys China Cheap Basketball Jerseys