PROTAGONISMO EM EXTINÇÃO – OS ESTUDOS PROFISSIONAIS NO SÉCULO XXI

  • Carlos Velázquez
  • Universidade de Fortaleza - Unifor
  • caveru@unifor.br

RESUMO: A partir de uma nota publicada na revista Carta Capital que denuncia uma significativa diminuição de estudantes autônomos, protagonistas de seus percursos educativos, a análise dedutiva de base bibliográfica e documental conduz as hipóteses causais apresentadas pela revista à compreensão da cultura de consumo como ponto de articulação entre diversas problemáticas que exigem crítica e reformulação das ideologias educacionais em voga. Conclui-se sobre a imperatividade de ponderar esta análise, a níveis diagnóstico e prescritivo, na perspectiva de elaborar planejamentos curriculares capazes de incentivar a autonomia e o envolvimento de seus agentes, assim como de responder criativa e adequadamente à conjuntura atual.

 PALAVRAS-CHAVE: Desenvolvimento curricular – Consumo – Educação.

BAUDRILLARD,Jean. A Sociedade de Consumo. Lisboa: Edições 70, 1995.

BARBOSA,Fátima. ‘Da Educação Da Decepção À Educação Do Optimismo . Recuperar O Verdadeiro Sentido Da Educação’, Revista de Investigación En Educación, 9.1 (2011), 48–55 <http://webs.uvigo.es/reined/>.

BUARQUE, Cristovam. O Erro Do Sucesso – a Civilização Desorientada E a Busca de Um Novo Humanismo. Rio de Janeiro: Garamond, 2014.

CAMBI, Franco.História Da Pedagogia. São Paulo: UNESP, 1999.

CANDAU,Vera Maria. Reformas Educacionais Hoje Na América Latina. In: CANDAU, Vera Maria . Currículo: Políticas E Práticas. Ed. by Antonio Flavio Barbosa Moreira, 1a e-pub Campinas, SP: Papirus, 2013.

COOMBS, Philip H.  A Crise Mundial Da Educação. São Paulo: Perspectiva, 1986.

DEWEY John, Experiência E Educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2011.

ELIADE, Mircea. Nacimiento y Renacimiento. Barcelona: Kairós, 2001.

FRANCASTEL Pierre, Pintura E Sociedade, 1a ed. São Paulo: Martins Fontes, 1990.

HANNAH, Furness. ‘“Life Begins at 54”, Study Finds’, The Telegraph (Manchester, 2013)
<http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/10410253/Life-begins-at-54-study-finds.html> [accessed 24 August 2015].

JUNG, C. G. O Eu E O Inconsciente. Petrópolis, RJ: Vozes, 1990.

LE GOFF,Jacques. Marchands et Banquiers Du Moyen Âge. Paris: Quadrige / Puf, 2011.

LLOSA,Mario Vargas. La Civilización Del Espectáculo. Buenos Aires: Alfaguara, 2012.

MOORE, Robert Moore; GILLETTE, David. Rei, Guerreiro, Mago, Amante – A Redescoberta Dos Arquétipos Do Masculino. Rio de Janeiro: Campus, 1993.

PENNA,Eloisa M D. O Paradigma Junguiano No Contexto Da Metodologia Qualitativa de Pesquisa, Psicologia USP, 16.C, 2004.

PIAGET, Jean. Seis Estudos de Psicologia. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1990.

QUINTÁS,Alfonso López. La Experiencia Estética Y Su Poder Formativo. Bilbao: Deusto publicaciones, 2010.

ROMERO,José Luis. Crise E Ordem No Mundo Feudoburguês. São Paulo: Palíndromo, 2005.

SACRISTÁN, J. G. Docencia Y Cultura Escolar: Reformas Y Modelo Educativo. Buenos Aires: Lugar Editorial, 1997.

SILVA, Guido Gómez de. Breve Diccionário Etimológico de La Lengua Española. México: FCE, 1998.

TORRES, R. M. Melhorar a Qualidade Da Educação Básica? As Estratégias Do Banco Mundial. In:O Banco Mundial E as Políticas Educacionais, ed. by L. De Tomasi, M. Warde, and S. Haddad. São Paulo: Cortez/PUC SP/Ação Educativa, 1996.

VELÁZQUEZ, Carlos.  Mas Afinal, O Que É Estética? Por Uma Redescoberta Da Educação Sensível. Lisboa: Chiado Editora, 2015.

ZOJA, Luigi. O Pai: História E Psicologia de Uma Espécie Em Extinção. São Paulo: Axis Mundi, 2005.

WILLIAMS,Raymond. Cultura Y Sociedad 1780-1950. Buenos Aires: Nueva visión, 2001.

WOOD, Thomaz Jr. Procuram-Se Estudantes, Carta Capital, April 2014.
<http://www.cartacapital.com.br/revista/794/procuram-se-estudantes-7060.html>.

Fechar Menu