O ECOFEMINISMO E A RELAÇÃO ENTRE NATUREZA E MULHER

  • Débora Aymoré
  • Universidade Federal do Paraná - UFPR
  • deboraaymore@gmail.com

RESUMO: A abordagem histórica e filosófica de constituição da modernidade demonstra, primeiramente, um saber-fazer que se realiza a partir de sua base na natureza e, posteriormente, como desenvolvimento de estratégias produtivas. Deste modo, é possível reconstituir alguns elementos da proposta ecofeminista, em especial aqueles que se dirigem à produção sem limites e à acentuada industrialização. Embora em consonância com outras abordagens feministas, já que o ecofeminismo se constitui como postura de resistência ao patriarcado e às relações de dominação, ressalta-se especialmente a relação entre natureza e mulher, que é mantida por suas repercussões positivas, tal como no reconhecimento da experiência das mulheres e na recuperação da consideração da biosfera como ativa e necessária à sobrevivência dos seres humanos.

PALAVRAS-CHAVE: Natureza – Mulher – Ecofeminismo

BEAUVOIR, Simone. O segundo sexo. 2 ed. Tradução Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2009 [1949]. 

BOURG, Dominique. Natureza e técnica: ensaio sobre a ideia de progresso. Tradução Maria Carvalho. Lisboa: Instituto Piaget, 1998. 

BRAIDOTTI, Rosi; CHARKIEWICZ, Ewa; HÄUSLER, Sabine; WIERDA, Saskia. Mulher, ambiente e desenvolvimento sustentável: uma análise teórica. Lisboa: Instituto Piaget, 2000. 

HARAWAY, Donna. Saberes localizados: a questão da ciência para o feminismo e o privilégio da perspectiva parcial. Tradução Mariza Corrêa. Cadernos Pagu, vol. 5, 1995 [1988]. p. 7 – 41.

HÄUSLER, Sabine. Desenvolvimentalismo: um discurso de poder. In: BRAIDOTTI, Rosi; CHARKIEWICZ, Ewa; HÄUSLER, Sabine; WIERDA, Saskia. Mulher, ambiente e desenvolvimento sustentável: uma análise teórica. Lisboa: Instituto Piaget, 2000. p. 41 – 56.

HEYWOOD, Andrew. Ideologias políticas: do feminismo ao multiculturalismo. Tradução Janaína Marcoantonio; Mariane Janikian. São Paulo: Ática, 2010. 144 p.

LACEY, Hugh. Valores e atividade científica. 2 ed. São Paulo: Associação Filosófica Scientiae Studia/ Editora 34, 2008. 

_____. Valores e atividade científica 2. São Paulo: Associação Filosófica Scientiae Studia/ Editora 34, 2010. 

MIES, Maria; SHIVA, Vandana. Ecofeminismo. Tradução Fernando Dias Antunes. Lisboa: Instituto Piaget, 1997. 

OLIVEIRA, Bernardo Jefferson de. Francis Bacon e a fundamentação da ciência como tecnologia. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010. 

ROSENDO, Daniela; OLIVEIRA, Fábio A. G.; CARVALHO, Príscila; KUHNEN, Tânia A. (org.). Ecofeminismos; fundamentos teóricos e práxis interseccionais. Rio de Janeiro: Ape’Ku, 2019. 

SATTLER, Janyne. Um projeto ecofeminista para a complexidade da vida. In: ROSENDO, Daniela; OLIVEIRA, Fábio A. G.; CARVALHO, Príscila; KUHNEN, Tânia A. (org.) Ecofeminismos; fundamentos teóricos e práxis interseccionais. Rio de Janeiro: Ape’Ku, 2019. 

SHIVA, Vandana. O empobrecimento do ambiente: as mulheres e as crianças para o fim. In: MIES, Maria; _____. Ecofeminismo. Tradução Fernando Dias Antunes. Lisboa: Instituto Piaget, 1997.