JUSTIÇA COM AS PRÓPRIAS MÃOS: A FIGURA DO JUSTICEIRO NA CPI DESTINADA
A INVESTIGAR O EXTERMÍNIO DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

  • Luisa Rita Cardoso
  • Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC
  • louisarita@gmail.com

RESUMO: A partir de depoimentos prestados à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) Destinada a Investigar o Extermínio de Crianças e Adolescentes o artigo discute a figura dos justiceiros. A CPI em questão foi instalada no âmbito da Câmara dos Deputados em 1991 em resposta aos altos índices de morte violenta que atingiam crianças e adolescentes pobres no país naquele momento. O termo justiceiro era então utilizado em referência aqueles que decidiam fazer justiça com as próprias mãos, muitas vezes vitimando um segmento da população infantojuvenil que era visto a partir da lente da marginalidade. Chamados “menores”, as representações sociais acerca de tais sujeitos distanciava-os da ideia de infância e juventude que merecia ser protegida, rebaixando o valor de suas vidas. A análise usa o referencial teórico de Giorgio Agamben para pensar tais vidas e mortes a partir da ideia de homo sacer, isto é, da vida que não merece ser vivida e pode, portanto, ser morta. 

PALAVRAS-CHAVE: Infância – CPI – Extermínio – Justiceiro – Menor 

AGAMBEN, Giorgio. Homo sacer: o poder soberano e a vida nua I. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002.

AREND, Silvia Maria Fávero. Histórias do abandono: infância e justiça no Brasil (década de 1930). Florianópolis: Editora Mulheres, 2011.

BARROS, Ricardo Paes de; HENRIQUES, Ricardo; MENDONÇA, Rosane. Desigualdade e pobreza no Brasil: retrato de uma estabilidade inaceitável. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 15, n. 42, p. 123-142, fev. 2000.

CALDEIRA, Teresa Pires do Rio; HOLSTON, James. Democracy and violence in Brazil. Comparative Studies in Society and History, Cambridge, v. 41, n. 4, p. 691-729, oct. 1999.

CARDIA, Nancy. Direitos humanos: ausência de cidadania e exclusão moral. São Paulo: Comissão de Justiça e Paz, 1995.

CASTRO, Myrian Mesquita Pugliese de. Assassinatos de crianças e adolescentes no Estado de São Paulo. Revista Crítica de Ciências Sociais, Coimbra, n. 36, p. 81-102, fev. 1993.

CUNNINGHAM, Hugh. Histories of Childhood. The American Historical Review, Vol. 103, No 4, 1998, p. 1195-1208. 

DIMENSTEIN, Gilberto. A guerra dos meninos: assassinato de menores no Brasil. São Paulo: Editora Brasiliense, 1990.

FRONTANA, Isabel C. R. da Cunha. Crianças e adolescentes nas ruas de São Paulo. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

HUGGINS, Martha Knisely. Exclusion, Civic Invisibility and Marginality. In: DENNIS, Rutledge (Org.). Marginality, power, and social sctructure: issues in race, class, and gender analysis. Kidlington: Elsevier, 2005. p. 71-92.

HUGGINS, Marta.Violência urbana e privatização do policiamento no Brasil: uma mistura invisível. Caderno CRH, Salvador, v. 23, n. 60, p. 541-558, set./dez. 2010.

MALLMANN, Maria Izabel. Os ganhos da década perdida: democracia e diplomacia regional na América Latina. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2008.

PERES, Maria Fernanda Tourinho; CARDIA, Nancy; SANTOS, Patrícia Carla dos Santos. Homicídios de crianças e jovens no Brasil: 1980-2002. São Paulo: Núcleo de Estudos da Violência – Universidade de São Paulo, 2006.

PINHEIRO, Paulo Sérgio. Democratic consolidation and human rights in Brazil. Working Paper #256. Kellogg Institute, p. 1-45, 1998.

ROCHA, Sonia. Pobreza e indigência no Brasil: algumas evidências empíricas com base na PNAD 2004. Nova Economia, Belo Horizonte, v. 16, n. 2, p. 265-299, mai./ago. 2006. 

SINGER, Paul. Evolução da economia e vinculação internacional. In: SACHS, Ignacy; WILHEIM, Jorge; PINHEIRO, Paulo Sérgio (Orgs.). Brasil: um século de transformações. São Paulo: Companhia das Letras, 2001, p. 78-131. 

DIMENSTEIN, Gilberto. Senador quer CPI para crimes contra menores. Folha de S. Paulo, 29 set. 1989. Caderno Cidades.

CPI Destinada a Investigar o Extermínio de Crianças e Adolescentes no Brasil, 1992.

Diário da Câmara dos Deputados, Brasília, ano 45, n. 33, 25 de abril de 1990, p. 3393.

Diário da Câmara dos Deputados, Brasília, ano 46, n. 6, 22 de fevereiro de 1991, p. 519-520.

Diário da Câmara dos Deputados, Brasília, ano 45, n. 43, 10 de maio de 1990, p. 4568.

Diário da Câmara dos Deputados, Brasília, ano 46, n. 10, 05 de março de 1991, p. 881.

ESQUADRÃO da Morte mata um menor a cada 2 dias no país. Folha de S. Paulo. São Paulo. 26 set. 1989. Capa.